Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

enquanto-jo-nao-chega
No comando: Enquanto o Jô não chega

Das 14:00 as 15:00

conexao-vida-plena-2
No comando: Conexão vida plena

Das 19:00 as 19:45

paulada-na-velha-com-deejay-wallace
No comando: Paulada na Velha

Das 20:00 as 20:40

tracklistdjleyva
No comando: Tracklist

Das 20:00 as 21:00

unnamed
No comando: Blá Blá Blá

Das 17:00 as 18:30

toca-do-tatu
No comando: Toca do Tatu

Das 19:00 as 20:00

O que os especialistas dizem do futuro governo de Bolsonaro? E o que devemos esperar?

Compartilhe:
bolsonaro

Bolsonaro

Acabou, acabou! Agora não tem mais volta, elegemos o presidente do Brasil. Enquanto algumas pessoas tem medo, outras celebram a vitoria do candidato.

Mas oque dizem os especialistas a respeito dessa nova gestão em nossa nação? Devemos ter cautela? ou podemos respirar aliviados a espera de um governo transparente e justo? Que acredito eu, que seja o desejo da grande maioria dos Brasileiros.

De acordo com o resumo de noticias da Agencia Brasil de hoje, 29 de Outubro de 2018 em entrevista com vários intelectuais especialistas em ciência politica e antropólogos, que ponderam em respostas equilibradas de que os direitos conquistados pela minoria não serão revogados.

Porem encaram a agenda conservadora do futuro presidente limitada, não conseguem enxergar com otimismo a nova gestão. Avaliam também que pode haver alguma moderação a ser apresentada pelo novo governo por parte do congresso, e acreditam que poderá haver processos de luta para manutenção de direitos e garantias individuais.

Para o especialista em mercado financeiro Michael Shifter, presidente do instituto de análise política Inter-American Dialogue, em Washington o momento de divisão politica  polarização no Brasil deve limitar a atuação do novo governo no âmbito internacional.

Bolsonaro

“É difícil imaginar uma política externa bem sucedida quando há tanta turbulência na política interna. Num cenário assim, a economia também poderá sofrer. São necessários certos acordos e entendimentos para implementar reformas. A grande pergunta é se Bolsonaro e seus apoiadores no Congresso vão conseguir chegar a esses acordos. E o desempenho no âmbito doméstico terá enorme impacto nas relações externas do Brasil”, afirma.

O cientista politico Riordan Roett diretor emérito do programa de estudos da América Latina da Universidade Johns Hopkins, em Washington encara com um certo receio, pois Bolsonaro não tem muita experiencia internacional, e enfrentamos um senário global de incertezas sobretudo com a crise que assola alguns países da America Latina “Vamos esperar que ele tenha paciência e vontade de ouvir e aprender rapidamente”.

Para o cientista político Harold Trinkunas, da Universidade Stanford, na Califórnia afirma que o novo presidente, terá problemas com os refugiados na fronteira com a Venezuela. “Ele poderá ser forçado a adotar medidas mais duras em relação à Venezuela, talvez mais duras do que o Grupo de Lima (países que se reuniram em busca de uma saída para a crise venezuelana) estaria disposto a adotar”, afirma Trinkunas.

O presidente Donald Trump parabenizou Jair Bolsonaro pelo Twitter, chegou a ligar para o novo presidente e afirma que cooperação militar foi tema de conversa com Bolsonaro. Trump também disse que deseja incentivar as relações bilaterais entre os dois países.

Os integrantes da campanha do presidente, articulam uma agenda do capitão com Trump. O encontro ocorreria antes de Bolsonaro tomar posse. Trump e Bolsonaro têm sido comparados desde o começo da corrida eleitoral, principalmente pela imprensa internacional.

No mercado econômico, alguns ativos brasileiros negociados no exterior dispararam na Ibovespa apos a vitoria do candidato. Na bolsa do Japao o ETF (Exchange Traded Funds) subiu para 13% , alta essa que pode funcionar como um bom indicador antecedente do comportamento já esperada pela Bovespa nesta segunda-feira.

A expectativa é que a bolsa se valorize e o real se aprecie em relação a moeda americana, segundo o site O Antagonista existe certa euforia no mercado com a vitoria do candidato.

Bolsonaro

Qual a expectativa do povo brasileiro num âmbito geral?

Fica muito difícil mensurar uma reação geral, já que a população encontra-se dividida em opiniões ideológicas- partidárias. A grande maioria se manifesta pelas redes sociais e isso se torna bem evidente, entre discussões acaloradas, que não poupam citações históricas para defender seu candidato.

De um modo geral acredito que o que todo brasileiro espera, seja um governo transparente, justo e capaz de realizar mudanças significativas em todos os patamares que encontram-se com deficit em nosso sistema, embora exista essa divisão, o que realmente pode ocasionar bem estar para um e desespero para outros. Afinal independente de quem fosse a vitoria, nenhum dos dois candidatos seria capaz de agradar a todos.

Bem como o dito popular “Nem Jesus conseguiu agradar a todos”.

O que esperam do governo Bolsonaro os opositores?

A campanha do já eleito presidente da republica Jair Bolsonaro, foi repleta de manifestações contra sua eleição. Uma parcela considerável da população foi as ruas declarando total repudia ao candidato. As pessoas demonstram um medo notório de perderem os direitos conquistados e de que haja uma governança com mãos de ferro e pouca tolerância por parte do novo governo.

Bolsonaro foi bastante polemico em algumas de suas declarações, antes e durante sua campanha que ofenderam inflamadamente, parte dos eleitores que se viram colocados contra a parede e ameaçados perante suas ideias radicais.

O que esperam do novo governo os eleitores que foram a favor de sua candidatura?

Os eleitores de Jair Bolsonaro esperam a mudança, na segurança, emprego fim da corrupção, ordem e apostam no sistema conservador do novo governo em um retorno da instituição familiar como base central da sociedade.

Claro que no meio deste senário muitos se aproveitaram para causar tumulto e quando me refiro a isso me direciono a eleitores e simpatizantes de ambos os lados (direita e esquerda) para amedrontar incitar violência, e espelhar calunias em cima dos dois candidatos preferidos pela população. Distorcendo a ideologia de ambos espelhando panico e divisão entre os populares. Tornando a eleição uma briga acirrada não só de partidos, não só de candidatos mais de toda uma ideologia cultural da sociedade brasileira.

Isso pode ser revertido durante o governo Bolsonaro?

Lembrando que não sou nenhuma especialista e nenhuma estudiosa do assunto, sou somente uma eleitora como outro eleitor comum e observadora dos fatos.  Mas diante dos estragos causados pela falacia e panico entre os próprios populares na intenção de defenderem seus ideais políticos. Acho muito difícil que o novo presidente consiga conquistar o outro lado, visto que não se trata somente de uma briga por um bem comum e sim uma briga ideológica cultural.

Mudar a ideologia de uma pessoa, conquistar sua confiança e admiração é um processo bastante difícil, eu diria que quase impossível, pois trata-se da escolha, do que cada um acha certo viver em um pais.

No caso de parte da população, existe um medo de retrocesso, diante de todos os direitos brasileiros conquistados e a perda da liberdade de ir e vir do cidadãos de um modo geral. Também medo de represarias por parte dos simpatizantes extremistas da ideologia eleita, em cima das minorias, que se apoiam no novo governo e usam sua natureza conservadora para cometerem abusos ofensas e violência.

O medo também existiu da parte conservadora, que também sofreu com a intolerância de eleitores extremistas do lado oposto, deixando claro o medo de viver em um regime socialista que poderia levar o Brasil a se tornar uma nova Venezuela. Medo também de continuarem reféns da corrupção, da farra e desordem vividas ate o momento no meio politico.

Ambos os lados não se toleraram e isso levou ao rompimento de relacionamentos de amizade e familiares, formando grupos específicos entre as pessoas que preferiam esse ou aquele governo.

Resultado de imagem para Bolsonaro desembarca amanhã em Brasília

O que o novo presidente eleito vai enfrentar daqui pra frente?

Jair Bolsonaro tem 4 grandes desafios dos quais frisou bem durante sua campanha presidencial, como promessas, são elas:

Mais segurança, mais emprego, fim da corrupção e ordem, todas essas promessas são bastante complicadas de se resolver, visto que a maioria desses compromissos de campanha, exige mudanças legais que precisarão ser aprovadas pelo congresso, e a transição dessas propostas podem demorar por parte do Legislativo.

A popularidade do novo presidente, dependera da realização dessas promessas e possivelmente sera intensamente cobrado por quem encontrou em suas propostas uma saída para os problemas do Brasil.

Enquanto que a outra parcela das pessoas que não votaram em Bolsonaro, aguardam ansiosamente por um deslize da nova governança, quase tao mais ansiosos que seu próprios eleitores para encontrarem uma brecha de tira-lo de combate.

Não preciso nem dizer que isso sera uma reação da população em geral caso o novo presidente não corresponda com os anseios todos.

Bem senhor presidente você tem muito trabalho pela frente, os brasileiros necessitam de mudanças urgentes, e com certeza você encontrara bastante resistência em seu meio de atuação dentro e fora do ambiente politico.

Estamos de olho em suas promessas, eu particularmente espero que se cumpram, pois promessa é divida e o povo esta de olhos voltados para a sua atuação como novo presidente da republica.

Esperamos que use, tolerância e bom senso com a população que não votou em você e que consiga conquistar sua simpatia embora acredito que isso seja praticamente impossível. Que você faça jus ao que prometeu durante campanha, pois do mesmo jeito que o povo teve poder de leva-lo a presidência o povo também tem o poder de tira-lo se necessário for.

Esperamos que possa realizar um mandato justo e transparente trazendo a tranquilidade e organização para a nossa nação é isso que esperamos.

Boa sorte e bom trabalho!!!

Criação e Edição de conteúdo Viviane Viana- Equipe Radio Beta

Deixe seu comentário: